segunda-feira, 15 de abril de 2019

# Minhas inspirações

Judas morreu pelo peso da sua própria consciência, não por falta de amor.



Jesus nos deu uma grande lição de amor, compreensão e compaixão quando se sentou a mesa com todos os discípulos e com eles dividiu o pão. Entre eles estavam Judas(que o trairia) e Pedro (que o negaria). Jesus deixou claro que sabia do mal que estava no coração deles, mas não apontou dedo, não os expôs, não gritou o nome deles aos outros porque, no fundo Ele sabia que seriam insultados, envergonhados e rejeitados pelos outros que ali estavam. 

Ele conhecia a fraqueza de ambos e o coração de todos. Pedro era medroso, homem de pouca fé e impulsivo às vezes. Judas era ganancioso e capaz de tudo para se dar bem. Infelizmente estamos cercados de pessoas assim, que sentam a mesa connosco, que recebem o nosso melhor e a nossa confiança, que ganham de nós todo o cuidado possível, mas no coração carregam o desamor, a inveja, a traição, o engano, a ambição e a ruindade. 

Que nos sorriem com os lábios, mas nos apunhalam com o coração. Infelizmente, a nossa volta, no ambiente familiar, no trabalho, na igreja que congregamos estamos abraçados por pessoas que demonstram sentimentos bons por nós, e talvez até sejam verdadeiros no sentir, mas são fracos quando o seu desejo de ser superior, e melhor falam mais alto. Jesus era perfeito, e teve que lidar com gente assim imagine nós, seres imperfeitos. 

Somos provados até nessas situações e levados a fazer a diferença, a amar, a querer bem mesmo sabendo que aquela pessoa nos afronta ou tenta nos prejudicar. Às vezes temos que contar até mil para não colocarmos o dedo na cara delas e dizer: sei quem você é, e sei o que você faz e fala contra mim, mas isso só nos faria descer ao chão que elas pisam, e não nos edificaria em nada. Ignorar o mal e seguir é a nossa mais sábia escolha. 

Após entregar Jesus Judas sentiu remorso por ter traído sangue inocente, e não teve mais paz. Após negar a Jesus Pedro chorou amargamente, e com a sua inquietação na alma veio ao arrependimento. Ninguém fica com a consciência tranquila quando pratica o mal contra a gente. Principalmente quando percebem que não somos, e nem agimos como eles.

Cecilia Sfalsin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A fase mais gostosa de quem escreve é quando conhece a opinião de quem lê....Obrigada por suas palavras e sejas sempre bem vindo(a)....

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Copyright

Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98 e violá-los é crime. Ao copiar textos atribua os créditos.