quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

# comportamento

Psiu, não se engane, decepção mata sim, e ao mesmo tempo traz vida ao que estava morto em nós.


Quando alguém que amamos nos fere com, ou sem intenção, a decepção se aloja em nós, e, por vir de um alguém que tinha a nossa total confiança, tem o poder de nos desestabilizar emocionalmente, causando desânimo, tristeza e baixa autoestima em nós. 

O nosso coração não suporta ser traído de forma alguma, por mais forte que pareça ser, Ele sempre terá uma reação assustadora em relação ao mal que vem contra, a falta de respeito ou até mesmo a falta de cuidado do outro, ele dói quando decepcionado, mas, não podemos nos entregar ao sofrimento,não podemos ser dominados pelo ódio,  nem permitirmos com que a dor da ferida inesperada nos torne amargos e insensíveis. Cada vez que nos apoiamos ao que foi ruim, perdemos a oportunidade de recomeço. 

Cada vez que abraçamos os ressentimentos e afagamos a mágoa, estreitamos o espaço do amor em nós, e nos maltratamos pelo que outro nos fez, sem levarmos em conta que temos uma vida pela frente, e que precisamos aprender a perdoar e prosseguir para que as coisas deem certo pra nós. Para que os caminhos se abram sem termos que carregar em nossos ombros pesos desnecessário, para que os nossos dias sejam de paz, e para que os nossos sonhos se realizem através da nossa capacidade de superação. 

Não é fácil enfrentarmos a nós mesmos quando tudo que acreditávamos ser de verdade desaba, mas também não é legal nos alimentarmos de um passado ruim, e não conseguirmos sair do lugar pelo que realmente não nos fez bem. Quando perdoamos, nos damos uma chance de recomeço, nos libertamos, nos tornamos mais fortes diante daqueles que não souberam entender o nosso coração, e, permitimos a Deus de trabalhar em nossa vida a maneira dEle. Perdoar significa construir um novo caminho, e escrever uma nova história. 

E lembre-se sempre: decepção mata sim! Mata a nossa ingenuidade, mata a nossa forma de pensar que todos farão por nós o que já fizemos por eles, mata a nossa maneira de amar esperando demais do outro, mata a nossa expectativa excessiva, mata a nossa mania de colocar nas mãos dos outros a nossa felicidade e bem estar, e, ao mesmo tempo traz vida ao que, por descuido deixamos morrer em nós.

Cecilia Sfalsin

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A fase mais gostosa de quem escreve é quando conhece a opinião de quem lê....Obrigada por suas palavras e sejas sempre bem vindo(a)....

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Copyright

Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98 e violá-los é crime. Ao copiar textos atribua os créditos.