segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Tenho coisas mal resolvidas em minha vida

10:37:00 0 Comments

Vida totalmente resolvida? Parabéns pra quem tem , porque a minha tem muita coisa pra ser colocada no lugar, tenho muitos sonhos a ser realizados, tenho planos e projetos desenhados em minha mente, tenho tantas pendências ainda que dizer que tenho a vida resolvida seria uma hipocrisia da minha parte . Mas posso te afirmar que ha muito tempo tirei a fé do bolso e a coloquei no coração, passei a acreditar mais depois de tantas bençãos que ja recebi, passei a confiar mais em Deus depois de tantos livramentos e conquistas que ja tive, passei a viver e agradecer mais, do que reclamar, e murmurar pelo que ainda não consegui. Sabe gente, a vida é uma só, todo mundo sabe disto, e a melhor forma de resolvê-la é abraçando as oportunidades que nos são entregues todos os dias , é valorizando as pessoas que fazem de um tudo pra nos ver bem , é olhando para a mesa da nossa casa e perceber que não nos falta pão de cada dia, é apanhando, lutando e crescendo , mas com uma certeza no coração , que a gente resolve a vida é vivendo e agradecendo pelo que temos sem preço algum.. Deus, familia, amigos , fé e força para ser quem somos sem precisarmos da aprovação de ninguém.

Cecilia Sfalsin

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Coisas do amor

15:17:00 1 Comments


Amar é muito  bom , mas vez em quando faz doer o coração.Nunca sabemos o que nos espera , nunca conseguimos fazer exatamente o que a gente determina depois de outros relacionamentos que tiraram o nosso chão, nunca conseguimos manter aquela postura de "não vou me envolver como antes" , porque a gente acaba abrindo parenteses, e quando nos assustamos dentro da gente já tem um jardim de sentimentos floridos regado pela nossa confiança de que "desta vez vai ser diferente" , me corrijam por favor, caso eu esteja falando demais , ou inventado um caso de amor pra contar. Mas contudo uma coisa é certa, a gente acaba treinando o nosso coração para os bombardeios inesperados, a gente acaba aprendendo certas regras e fortalecendo a idéia de que este tal amor próprio tem que ser intenso, e que amar , é arriscar o novo, ainda que seja desconhecido. O fim avisa quando chega e  não pega ninguém de surpresa , ele sempre vem com indícios de rejeição, desculpas , abandonos e ausências e é esta a parte doída do amar alguém , o aceitar  , quando o tempo pede o distanciamento , para que o coração aprenda a recomeçar sem se machucar.

Cecilia Sfalsin

Copyright

Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98 e violá-los é crime. Ao copiar textos atribua os créditos.