/
23 Comentários
Há dias que me pego debruçada em sonhos,
apalpando-os com as batidas de meu coração,
sentido me aninhada em tuas palavras tênue,
que aos poucos acalenta meus anseios

Há dias que me encontro ausente ,
segura por um laço de ternura, 
cheia de vastas esperanças ecoadas 
ao som do vento que sussurra

Há dias que tenho visto o céu azul,
com pequenas nuvens alinhadas, sentindo uma brisa
mansa e suave despertando meus desejos
que dormiam calmamente no tempo 
de solidão..

Há dias que sinto florescer 
a paz em mim 

Cecília Sfalsin



Leia também

Há dias que me pego debruçada em sonhos, apalpando-os com as batidas de meu coração, sentido me aninhada em tuas palavras tênue, que aos pou...

23 comentários:

  1. Lindo poema, amiga Cecilia.
    Um abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Dilmar,

      ME sinto lisonjeada por prestigiar

      Abraços e tenhas um lindo final de semana

      Excluir
  2. Que não se vistam de efemeridade esses dias. Que sejam constantes, e lindos, e vivos...

    Lindos dizeres, Cecília.
    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Milena e eternos, precisamos tanto disto....

      Beijo querida e obrigada por vir...

      Excluir
  3. Há dias assim...
    Obrigada pela visita no meu cantinho.
    beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há dias assim

      Deliciosos de se viver...

      Beijos Sandra e eu que agradeço o carinho de sua presença

      Excluir
  4. Cada dia um sentimento, mas tem dias que esse sentimento é mais significativo... adorei o poema, Ceci! abracins e tudo de bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Barbie,

      Concordo, tem dias que estes sentimentos elevam nosso estado de espirito...

      Beijinhos e grata por estar aqui..:)

      Excluir
  5. Há dias, Cecilia, que eu levito, que eu evito, que eu sinto, e que tambem me recolho.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Momentos que nos são necessários não é verdade Sissym?...

      Beijos minha amiga..

      Excluir
  6. Oi, Cecília, essa leveza provocada pela paz, pela solidão de completude, e não de isolamento, se dá naquele momento em que estamos tão bem que nada nos tira do centro. É uma sensação tão boa que quase pode ser apalpada. Lindo poema, um abraço e bom final de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábias palavras Bia, você discerniu com doçura o que eu queria dizer...

      Beijos amiga e obrigada

      Excluir
  7. Sobre o comment em meu post:
    Bem por aí Cecilia, as vezes escolhemos as portas 'fáceis' e nos esquecemos que o sabor da conquista é tão bom...

    Sobre seu post.
    Querida, que cantinho gostoso de visitar... Voltarei aqui muito mais. Palavras doces e agradáveis. Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Vanda, que delicia sua presença por aqui,seja bem vinda sempre.

      Beijos em seu coração e um lindo sábado pra você

      Excluir
  8. Olá minha querida amiga Cecilia, boa noite!!!
    Minha amiga, mais um lindo e rico poema, como é bom sentir florescer a paz, é um momento mágico e encantador, que tenhamos vários momentos como esse em nossas vidas... Valeu minha querida amiga adorei!!!
    Sua amizade também me é muito especial...
    Tenha uma lindo e abençoado final de semana!!!
    Abraços com carinho e muita paz!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Du,

      Meu amabilíssimo amigo,

      Disseste bem, o florescer , o crescer o se inundar de paz interior é o que desejamos não é verdade?

      Beijos em seu coração e grata pelo carinho

      Excluir
  9. Amiga que lindo poema.
    Sentir a paz interior é maravilhoso.
    Parabens amiga seu poema é divino!
    Bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei Carla,

      É verdade minha amiga paz interior é o que almejamos sempre e o que verdadeiramente nos faz bem...

      Beijos e grata pelo carinhoooooooooo

      Excluir
  10. uerida Cecilia

    Seus poemas são encantadores!...Cheios de romantismo e amor.

    beijos
    bom sabado

    joana mendes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E sua presença e carinho também são encantadores Joana e sempre alegra meu coração...

      Beijos

      Excluir
  11. Houve dias que a morte era a minha senhora
    dias em que ouvia do infinito,de onde não sabia o conforto na alma ,como os pássaros chilreando uma linda canção,meu nome evocado
    Ofereci o meu coração em gratidão.Invoquei Rá e ele trouxe as sombras para vos acolher.Rá é para todos,mas a sua sombra é somente para os privilégiados
    Houve dias que um sorriso apareceu na minha mortuária face,abrilhantou meus olhos e uma gota d'água em meus lábios ressecados,me despertara
    Supliquei a Hathor e enviei-vos as nuvens e do solo,de onde habitava,elevei-vos em meus braços sobre as nuvens configuradas
    o vosso chamado ressoava dentro de cada amanhecer ,reacendeu a minha centelha,maquiastes-me em matizes a minha mortuária face desconfigurada. E o fluxo de uma nova seiva renasceu,envilecido era...
    Coroei-vos com as estrêlas
    Das minhas iniquidades nasceu o sofrimento e por vós surgiu a paz e cognoscentemente deixei de ser escravo da dor
    Amaldiçoados todos aqueles que se obnubilam dentro de seus pesadelos se acovardando sem experimentar os fastígios dos sonhos trazidos pelas brisas da paixão,píncaro amor!!!
    Das cinzas cheguei ao pó mas,para acreditardes vós em vossos sonhos,a vida retornei...imortal me fez!
    bjocasssssssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  12. Que sejam eternos esses dias.

    Beijo, Cecília!

    ResponderExcluir

A fase mais gostosa de quem escreve é quando conhece a opinião de quem lê....Obrigada por suas palavras e sejas sempre bem vindo(a)....

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.