/
3 Comentários
Eu quero amor feinho.
Amor feinho não olha um pro outro.
Uma vez encontrado, é igual fé,
não teologa mais.
Duro de forte, o amor feinho é magro, doido por sexo
e filhos tem os quantos haja.
Tudo que não fala, faz.
Planta beijo de três cores ao redor da casa
e saudade roxa e branca,
da comum e da dobrada.
Amor feinho é bom porque não fica velho.
Cuida do essencial; o que brilha nos olhos é o que é:
eu sou homem você é mulher.
Amor feinho não tem ilusão,
o que ele tem é esperança:
eu quero amor feinho.


Adélia Prado


Leia também

Eu quero amor feinho. Amor feinho não olha um pro outro. Uma vez encontrado, é igual fé, não teologa mais. Duro de forte, o amor feinho ...

3 comentários:

  1. Amiga Cecília, que bom que tu postaste este poema da Adélia. Gosto desta poetisa, mas quase tive oportunidade de lê-la.
    Um grande abraço. Tenhas um lindo dia.

    ResponderExcluir
  2. Olá minha querida amiga Cecilia!!!
    Belo poema minha amiga, feinho, mas divino!!!
    Minha amiga, gostei deste amor feinho, ele é tudo de bom!!!
    Tenha uma tarde maravilhosa e abençoada!!!
    Abraços e muita paz!!!

    ResponderExcluir
  3. Um amor feinho ama com alma e coração e isso o torna maravilhoso. Lindo poema!
    Beijinhos
    MAria

    ResponderExcluir

A fase mais gostosa de quem escreve é quando conhece a opinião de quem lê....Obrigada por suas palavras e sejas sempre bem vindo(a)....

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.