/
4 Comentários
A glândula lacrimal é capaz de produzir aproximadamente 500 mL de lágrimas em um ano. Estas, formadas por água, muco, lipídios, proteínas, magnésio, potássio, enzimas antibacterianas, dentre outros; têm sua composição levemente alterada quando são secretadas em momentos de choro, apresentando-se, por exemplo, ricas em manganês. 

Nossa espécie é a única do reino animal capaz de chorar, sendo este evento diretamente relacionado ao nosso instinto de defesa e comunicação – basta nos lembrarmos do choro do bebê, indicando que algo não vai bem. Chorar pode expressar uma gama de sentimentos, dentre eles a tristeza, dor física, indignação, insegurança, medo - ou mesmo felicidade – externalizando-os. 

Aproximadamente 75% dos homens e 85% das mulheres sentem-se melhor depois de chorar: e isso não é por acaso. Em determinadas situações, nosso cérebro produz certas substâncias, como a prolactina, que ativam a ação das glândulas lacrimais. Esta, cujas concentrações aumentam em momentos de estresse, reduz novamente sua quantidade quando começamos a chorar; tal como a adrenalina. Este fator, aliado à liberação de substâncias como a leucina-encefalina, noradrenalina e serotonina, nos proporciona uma sensação anestésica e de calma, aliviando a angústia e liberando a tensão. 

Reprimir-se em momentos adversos pode fazer com que o indivíduo, em longo prazo, desenvolva quadros de depressão; ou mesmo doenças psicossomáticas. Pressão alta, úlcera, e gastrite são alguns sintomas que podem surgir desta forma. Além disso, crianças que são educadas a reprimir o choro têm muito mais probabilidade de desenvolverem problemas de inibição emocional no futuro. Entretanto, fique atento: indivíduos nesta faixa etária tendem a utilizar o choro, também, como um instrumento de chantagem. 


Curiosidade: 

Além do fator cultural, acredita-se que homens choram menos que mulheres porque elas possuem 50% de prolactina a mais que eles, já que é este mesmo hormônio que atua nas glândulas mamárias, para a produção de leite materno.
Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia
Equipe Brasil Escola


Leia também

A glândula lacrimal é capaz de produzir aproximadamente 500 mL de lágrimas em um ano. Estas, formadas por água, muco, lipídios, proteínas, m...

4 comentários:

  1. Olá amiga querida... Bom dia Cecília.
    Então anjo estou bem, pois sou manteiga derretida choro a toa...(risos).
    Mas na verdade chorar alivia um pouco dor ou sofrimento.
    Auxilia botar para fora tristezas, mágoas e ressentimentos; é um ótimo remédio! O choro de alegria tem os mesmos benefícios, mas não precisam ser de tristeza; chorem de felicidades. Beijos meu anjo. Sempre com carinho. Kaoma .
    .

    ResponderExcluir
  2. Excelente postagem, Cecília.
    Eu sou chorona, mas choro só de emoção e alegria... as tristezas deixa passarem bem escondidinhas... rsrsrs
    abraços minha amiga!

    ResponderExcluir
  3. Chorar faz bem, mas seria tão se só chorassemos de alegria não e?rsrs...mas ainda bem que faz bem em todos os sentidos ...lágrimas são palavras silenciosas....Abraços Kaoma e obrigada

    ResponderExcluir
  4. Ola Malu,

    Que bom te la aqui, mas eu também sou chorona demais,mas como disse você os momentos de tristeza só as escondinhas ...rsrsrs....bjs e obrigada sempre por passar aqui....

    ResponderExcluir

A fase mais gostosa de quem escreve é quando conhece a opinião de quem lê....Obrigada por suas palavras e sejas sempre bem vindo(a)....

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.